ACerca da Pele

4Visualizações

Sinopse

No Brasil, entre as décadas de 1930 e 1970, a política pública nacional para controle da hanseníase determinava a internação compulsória dos pacientes em colônias, isolados de suas famílias e da sociedade. Nesse período, os pacientes que conseguiam permissão para se casar e tinham filhos viam suas famílias se desfazerem uma segunda vez: ao nascerem, os bebês eram retirados das mães e levados para educandários, onde eram criados sem contato com os pais. Cerca de 40 mil crianças foram alienadas de suas mães nas dezenas de colônias de hansênicos do Brasil. Acerca da pele é um documentário de 52 minutos que mostra o impacto dessa política sobre pais e filhos a partir do caso da Colônia de Itanhenga e do Educandário Alzira Bley, no Espírito Santo, por onde passaram mais de duas mil crianças. O documentário entrevista pais e filhos que ainda hoje vivem na área da antiga colônia e contam histórias de separação e de tentativas de reunir as famílias muitos anos depois. Embora a internação compulsória tenha acabado na década de 1960, a prática continuou até o início dos anos 1980, quando os filhos separados puderam reencontrar seus pais. O preconceito da sociedade, porém, os acompanha até hoje. Muitos ainda vivem nas casas da antiga colônia de Itanhenga, que hoje abriga cerca de 40 ex-pacientes, seus filhos e netos.

Ano de lançamento

2020